FORUM DO BEREDICTH - COMENTARISTAS SELECIONADOS
aguarde um minutinho...conectando

COMO PODE DAR CERTO? ... CLARO QUE NÃO DARÁ...

Ir em baixo

COMO PODE DAR CERTO? ... CLARO QUE NÃO DARÁ... Empty COMO PODE DAR CERTO? ... CLARO QUE NÃO DARÁ...

Mensagem por attossa em 4/9/2009, 1:16 pm








Segunda-feira, 23 de Março de 2009

Professor de Pelotas ganha abaixo do "mínimo"


João Alberto da Silva
Da equipe do blog

A constante insatisfação dos professores com os salários faz perguntar: afinal, quanto ganham? Em Pelotas, professor da rede municipal recebe, por 20 horas, R$ 279, 12. Como a Constituição impede que se ganhe menos que o salário mínimo, a prefeitura complementa com R$ 100,88, para alcançar o valor legal.

Veja o absurdo: o profissional precisa ter salário complementado, pois não ganha sequer o que o governo considera mínimo! Hoje a prefeitura paga o referente a um salário mínimo de R$ 400, aquém do novo valor legal. Os professores terão de lutar, em sindicatos e justiça, para obterem o valor atual, de R$ 465.

Muitas pessoas acham que o vencimento do professor é cheio de regalias. Na verdade, o poder público paga adicionais ilusórios para não arcar com o que é direito do professor. Em Pelotas, a prefeitura paga “complemento” médio de R$ 138 a professores em sala de aula. Por que não somar este valor ao salário básico? Porque isso significaria pagar mais direitos trabalhistas e de mérito.

Há ainda "adicionais para formação". Professor com curso superior recebe adicional de R$ 266. Se tiver especialização, R$ 40. Mas não vale a pena, já que, se um curso de especialização custa em torno de R$ 4 mil, o valor do curso demoraria em torno de oito anos para ser recuperado. Se tiver mestrado, não ganha nada. Dourorado não vale nem parabéns no contra-cheque. Afinal, por que incentivar a qualificação dos professores?

Os profissionais que acumulam experiência na rede pública recebem "incentivos" de R$ 22 a cada três anos. Ou seja, com 10 anos, receberá um adicional de pouco mais de R$ 60. Além disso, o educador recebe “vale-pastel”, na forma de cartão magnético. O valor é de R$ 80, menos de R$ 3 por dia. Não dá para chamar isso de vale-refeição.

Em resumo, um professor em início de carreira em Pelotas recebe em dinheiro: R$ 279,12 (básico) + 100,88 (complementação do mínimo) + 138,00 (atividade de sala de aula) e desconta: - 11% (previdência) - 2% (plano de saúde) – R$ 22,80 (valor descontado por receber vale-transporte). Total aproximado: R$ 380. É esse o valor líquido que o professor recebe no final. Será que eles têm do que reclamar?

COMO PODE DAR CERTO? ... CLARO QUE NÃO DARÁ... 1-(2)

João Alberto é doutor em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e estuda Psicologia da Inteligência. Tem artigos, livros e pesquisas publicadas em revistas científicas de diversos países. Escreve às segundas
.

_________________
TERRORISTAS NO GOVERNO NUNCA MAIS

SE EU FOR A METADE DO QUE DESEJO SER, SEREI O DOBRO DO QUE MEUS INIMIGOS
GOSTARIAM QUE EU FOSSE
attossa
attossa

Feminino Data de nascimento : 22/09/1980
Localização : Piracicaba
Número de Mensagens : 74
Data de inscrição : 25/02/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum